Coluna do Massa: Agressividade de Perez me ajudou em Mônaco

Piloto da Williams analisa desempenho no GP de Mônaco no último domingo e congratula Ferrari e Kimi Raikkonen

Eu esperava um fim de semana diferente no GP do Mônaco. Na véspera da corrida, não escondi o fato de termos grandes esperanças para a prova que em minha segunda casa.

Mas, infelizmente, o que aconteceu não foi o que a Williams esperava. No fim, um nono lugar, o que nos permitiu marcar pontos na classificação do campeonato, mas acho realista que não foi possível ter mais.

Que o fim de semana seria de luta árdua, eu já havia entendido desde a primeira sessão de treinos livres na quinta-feira.

A classificação também foi mais complexa do que o esperado, e na minha tentativa no Q2, eu cometi um erro. Voltei para os boxes e colocamos pneus novos, mas então apareceu uma bandeira amarela e eu tive que abortar o que era a minha última volta disponível.

Em última análise, acho que só teria sido possível largar uma ou duas posições à frente da sétima fila, não mais do que isso.

A espera valeu a pena

Após a classificação, tive um objetivo em mente: terminar a corrida. Conheço bem Mônaco e sei que é impossível ultrapassar se o carro à sua frente não cometer um erro.

Mas a história desta corrida também é que se você completar as 78 voltas, então você normalmente é recompensado com um bom lugar, dado o número de abandonos que normalmente acontecem.

Minha corrida começou com problemas de freio na primeira volta. Por causa disso, eu não pude usar os freios com muita força, porque tinha que impedir que as temperaturas subissem muito.

Afortunadamente, a natureza da pista e as dificuldades que as pessoas têm de ultrapassar significaram que eu lutasse contra qualquer pessoa que me atacasse, mesmo quando a frenagem não era tão boa quanto deveria.

Quando o Safety Car apareceu, após o acidente de Pascal Wehrlein, pude colocar pneus novos sem perder posições – e foi uma tática copiada por Sergio Perez. Então, nós seguimos na pista na mesma condição para as voltas finais, e o nosso ritmo foi muito bom.

Eu vi que Sergio estava muito agressivo à minha frente, e quando cometeu um erro na Rascasse, batendo em Daniil Kvyat, consegui passar sem problemas pelos dois, conseguindo o nono lugar.

Foi uma situação de sorte, mas típica de Monte Carlo, e é por isso que fiquei em espera desde o início.

Agora estamos nos preparando para Montreal, onde vamos com mais confiança após o difícil fim de semana. Acho que todas as pistas que estão chegando nos será melhor do que Mônaco.

Marco da Ferrari

Notei também que a Ferrari conquistou sua primeira pole position do GP de Mônaco desde a minha em 2008.

Kimi fez uma boa volta, e fico feliz por ele ter voltado a sentir o gosto de uma pole position. Acho que o carro da Ferrari foi o único vencedor do fim de semana do Mônaco. Foi simplesmente fantástico.

Corrida após a corrida, a equipe está cada vez mais na disputa com a Mercedes e acho que há todos os ingredientes para que essa luta dure até o fim da temporada.

Comentários