Coluna do Massa: Toque com Alonso custou o 4º lugar

Me sinto um pouco triste quando lembro do GP da Espanha. O fim de semana tinha realmente começado bem, com a Williams Martini Racing completando tudo o que queria na sexta e tínhamos uma esperança real de fazermos uma boa corrida.

Mas infelizmente a minha corrida foi decidida em um contato imediatamente após a largada, na curva 2. Não sei o que Fernando Alonso estava a tentando fazer naquele momento, mas eu não tive a chance de evitar o toque com seu carro.

O impacto me deixou com um pneu furado e, embora eu tenha conseguido voltar para os boxes, isso significou que minha corrida praticamente se encerrou depois de duas curvas. Naquele momento estava à frente de Sergio Perez, que terminou quarto.

No final da primeira volta, voltei para os boxes e por razões de segurança a equipe trocou a asa dianteira, e, é claro, o pneu que Alonso bateu. Quando voltei à pista, já estava mais de um minuto atrás do primeiro grupo. Depois de um tempo, tomei uma volta e isso complicou ainda mais a situação.

Sem o incidente, eu tenho certeza que teria tido a chance de fazer uma boa corrida e, no pior dos casos, teria ficado em quarto lugar. Minha simulação de corrida de sexta-feira foi melhor do que a da Force India, mas quando perdi terreno, não consegui mostrar o quão rápido eu poderia ser.

Então, no meio de tudo, veio o episódio com Stoffel Vandoorne. Olhando para a maneira como ele entrou na primeira curva e me bateu, acho que ele não me viu. Felizmente o meu carro não sofreu nenhum dano e eu consegui continuar até a bandeirada em 13º lugar.

Foi uma grande pena porque tivemos uma oportunidade muito boa para de conquistar pontos importantes, já que vimos uma Mercedes, uma Ferrari e uma Red Bull abandonarem.

Na Rússia, eu perdi pontos por causa de um furo no pneu e, em seguida, duas semanas depois, minha corrida em Barcelona durou apenas alguns metros. Parece que estou tendo má sorte, por isso espero que as coisas melhorem nesta frente para a próxima corrida no Mônaco.

A semana em Monte Carlo é sempre especial para mim. Depois do GP do Brasil, é a minha segunda corrida em casa e é o único lugar onde eu consigo dormir na minha cama e ir para o circuito a pé.

Nos últimos anos, a Williams não teve um carro que fosse muito adequado para a pista, e foi uma das nossas corridas mais difíceis no calendário. Mas neste ano, a julgar pelo quão forte o nosso carro tem estado em todos os lugares, espero que possamos dar um passo à frente.

Estou curioso para ver o que as primeiras descobertas nos dirão. Talvez também tenhamos algumas novidades técnicas chegando para o fim de semana de Mônaco. As atualizações que trouxemos para Barcelona funcionaram bem lá e confirmaram que a equipe está trabalhando na direção certa.

A semana de Mônaco é muito longa. A ação de pista começa na quinta-feira, e os compromissos dos patrocinadores e de mídia começam na terça-feira. Mas há alguns eventos divertidos também, que começam com o tradicional jogo de futebol entre os pilotos de F1 e uma equipe composta de amigos do príncipe Albert. É um evento que meu filho tem esperado o ano todo.

Então você entende que não posso desapontá-lo, já que neste ano vou levar o Felipinho e um grupo de amigos. A vitória será assegurada!

Comentários